O que fazer se não estou dando conta do trabalho?

Publicado por PUBLICAÇÃO I Jornal Valor Econômico

O que fazer se não estou dando conta do trabalho?
Jornal Valor Econômico

Entrei há 20 dias em uma empresa de grande porte mas a cultura, o estilo de trabalho do meu superior ("acelerado" em demasia) e inúmeras ferramentas de trabalho, além da própria rotina complexa de indústria de grande porte, estão trazendo a percepção de que não darei conta. Pode parecer que já estou achando que irei me afogar sem ao menos nem ter examinado a profundidade, mas pela minha experiência de 30 anos na área acredito que realmente é algo acima da minha capacidade. É pouco tempo, ou minha percepção pode estar correta? Nesse momento de crise e mega desemprego pelo que o país está passando, não sei como agir. O que fazer se não estou dando conta do trabalho?
Contador, 47 anos


O que está se passando com você é muito mais comum do que você imagina. Você ainda está no estágio inicial de um processo de mudança, atuando há apenas 20 dias na empresa. A questão é simples: a maioria das pessoas tem medo da mudança, pois significa viver algo desconhecido, não ter total controle e não estar mais na zona de conforto.
Isso se aplica a todas as áreas da vida, seja no campo pessoal ou profissional, no qual a maioria das pessoas apresenta o sentimento de medo em diferentes graus. Isso é inerente ao ser humano.


Você está enfrentando um novo desafio e tudo parece mais complicado e complexo do que você previu, por isso o estresse se manifesta, bem como a sensação de medo. A primeira coisa é reconhecer que esse momento pode ser passageiro, pois o tempo de casa é pouquíssimo para você achar que não está dando conta.


Para ter certeza que o trabalho não é certo para você, você deveria trabalhar nessa função por cinco a seis meses. Os três primeiros meses são fundamentais para conhecer a nova empresa, desde sua estrutura, equipe, pares, estratégia do negócio objetivos do seu departamento e ferramentas. Além dos fatores tangíveis, não esqueça de observar como as relações acontecem e o ritmo de atuação das pessoas.


Some-se a isso às suas metas que provavelmente já foram negociadas na sua entrada. No início de um novo emprego, você terá que mergulhar e com certeza trabalhar mais do que o esperado para conseguir rapidamente dominar as rotinas, ferramentas e a complexidade do negócio.
Você não é um iniciante na carreira e, com 30 anos de estrada, já provou do que é capaz. Mesmo que o novo emprego tenha um maior nível de complexidade, coloque isso como um desafio para você.


Monte um plano de ação começando com uma atitude positiva frente a esse medo de não dar conta. Defina os objetivos a serem atingidos como, por exemplo: “em quanto tempo quero dominar a ferramenta X”. Celebre dia a dia os objetivos alcançados como pequenas vitórias.


Não tenha receio de pedir ajuda para sanar dúvidas. Lembre-se que você não tem a obrigação de saber tudo. Quanto mais você construir relacionamentos com outras pessoas, maior a rapidez com que você poderá contar para tirar dúvidas, contribuindo para a rápida aquisição do conhecimento e domínio da função. Ao mesmo tempo, saiba que esse processo é uma via de mão dupla. Não existe um relacionamento sem uma troca genuína.


No momento que você achar adequado, peça feedback para o seu gestor. O feedback é essencial para a vida. Segundo Richard L. Williams, autor do livro “Preciso saber se estou indo bem — Uma história sobre a importância de dar e receber feedback”, a prática é um elemento de sucesso de qualquer relação, seja profissional ou pessoal, e depende da qualidade e da quantidade de feedback entre as partes.


Solicite uma reunião de feedback com seu líder e esteja preparado também para dar a sua opinião sobre como está a evolução na empresa. Neste momento mostre as conquistas e os desafios que ainda tem pela frente.


Se você chegou à conclusão de que tudo aquilo que inicialmente era difícil tornou-se fácil, é porque você superou a insegurança e o medo, que deixam de ser uma ameaça e se transformam em motivação.


Caso você realmente não se sinta preparado para este novo desafio depois de alguns meses de empresa, ou tenha recebido feedbacks negativos, sugiro você começar a buscar novas oportunidades de carreira no mercado, em empresas com perfil diferente da atual.


Não deixe chegar a um ponto em que esta sensação de não dar conta impacte na sua autoestima e faça com que você tome decisões precipitadas para se livrar desta situação.


Você foi contratado pois a empresa acredita que você tem o potencial para esta função. Não se esqueça de onde você chegou, nada aconteceu por acaso. Você recebeu promoções, feedbacks e conquistou uma profissão. Boa sorte!